domingo, 29 de dezembro de 2019

Treino Ori-BTT em Fontanelas


E para finalizar o ano de 2019, nada melhor do que fazer regressar a orientação em BTT a Fontanelas, quase nove anos depois da última atividade realizada pelo CAOS no local onde o clube tem a sua sede...

Tratou-se de um treino de iniciação à modalidade, com foco nos atletas do clube, em que foram disponibilizados dois percursos:

Percurso de escolinhas, com uma distância de 3km, destinado a crianças com menos de dez anos ou a um primeiro contacto com o mapa e simbologia de Ori-BTT.

Percurso de dificuldade técnica média, com 4,7km e seis pontos de controlo, com, pelo menos, duas opções de navegação entre controlos.

Participaram no treino 17 atletas, sendo seis adultos e onze jovens, a maioria com idade inferior a doze anos.


sábado, 28 de dezembro de 2019

Orientação no Parque Desportivo de Mafra


Apesar dos contratempos provocados pelo mau tempo, que incluíram, numa primeira fase, o adiamento e, em cima da nova data, a alteração do local devido à interdição do Jardim do Cerco por risco de queda de árvores, realizou-se este sábado, em Mafra, mais uma atividade de orientação.

A atividade, de caráter informal e sem controlo de tempos, contou com a presença de 41 pessoas que puderam realizar três percursos distintos:
O percurso de escolinhas, dedicado aos mais jovens, permitiu mais uma experiência a cerca de dez crianças, de idade inferior a oito anos, que nos deliciaram com a sua elevada motivação em encontrar os desenhos animados que constavam do cartão de controlo.

Várias famílias tiveram a possibilidade de contactar pela primeira vez com a modalidade, realizando um percurso fácil e, na maioria, seguindo logo para a realização do percurso de dificuldade média.

A registar o facto de mais de metade dos participantes serem crianças de idade inferior a 13 anos, situação que nos motiva a continuar a apostar neste tipo de atividades, que, em nossa opinião, deveriam ser a base da orientação em Portugal.

A atividade foi igualmente aproveitada para testar a aplicação GPS Orienteering, que permite carregar o percurso no telemóvel, validando a passagem nos pontos de controlo por posição GPS e que permite o upload dos resultados logo no final do percurso, sem necessidade de qualquer outra intervenção.

Depois de resolvidas algumas questões de pormenor, esta funcionalidade deverá permitir a criação de percursos permanentes e a implementação de rotinas de treino, sem a exigência logística de um percurso tradicional e sem o risco de furto dos equipamentos.

Amanhã, no treino de ori-BTT, testaremos a aplicação como sistema de controlo de prova.

sexta-feira, 27 de dezembro de 2019

Atividade de divulgação e treino

 

ATIVIDADE TRANSFERIDA PARA O PARQUE DESPORTIVO DE MAFRA!

Por motivos que se predem com a segurança dos praticantes, somos forçados a adiar, mais uma vez, a atividade prevista para o Jardim do Cerco. O temporal danificou algumas das estruturas e existe risco de queda de árvores.

De modo a não defraudar as expectativas dos nossos atletas, voltaremos a agendar esta atividade, no Jardim do Cerco, assim que existam condições para tal.

Entretanto, vamos transferir o treino para o Parque Desportivo Municipal:

Vamos disponibilizar três níveis de dificuldade:

Um percurso de Escolinhas, destinado aos nossos pequenotes, que lhes permite o desafio de fazer um percurso de orientação, em autonomia, mas num ambiente controlado e com todos os pontos de controlo em linha de vista.

Um percurso Fácil, possível de realizar sempre por caminhos, mas que também permite algumas opções de atalhos.

Um percurso Médio, em que a base de navegação é por caminhos, mas as opções convidam a atalhos interessantes pelos pequenos talhões de floresta de visibilidade bastante reduzida...

A atividade é grátis para os sócios do CAOS, tendo um custo de 3€ para os restantes.

Mais informações em:
https://oricaos.blogspot.com/p/28dec19-orimafra-treinodivulgacao.html

domingo, 15 de dezembro de 2019

FPO - Cerimónia de encerramento da época desportiva 2019


Decorreu no passado sábado, dia 14 de dezembro, no Inatel da Foz do Arelho a Cerimónia de Encerramento da Época Desportiva da Federação Portuguesa de Orientação, evento destinado a premiar os atletas com desempenho desportivo mais relevante nas várias vertentes da Orientação.

Na cerimónia foram distinguidos com a atribuição de diploma da FPO :
  • Atletas que representaram as seleções nacionais de Orientação Pedestre, BTT e Precisão
  • Atleta do ano
  • Atleta revelação
  • Prémios de ética e fair play 
Foram igualmente atribuídos os prémios relativos à classificação final dos rankings individuais e coletivos:
  • Taça de Portugal de Orientação de Precisão
  • Taça de Portugal de Rogaine
  • Taça de Portugal PMS de Orientação em BTT
  • Taça de Portugal Vitalis de Orientação Pedestre
  • Taça de Portugal de Sprint Pedestre
O CAOS obteve cinco resultados de pódio, distribuídos por quatro atletas.

Na Taça de Portugal Vitalis de Orientação Pedestre, Ângela Aires garantiu a vitória no escalão D21B alcançando 1.301,3 pontos. Sandra Mestre, do Grupo Desportivo União da Azoia, foi segunda com 1.220,3 e Cristina Torcato do Ori Estarreja fechou o pódio, com 1.131,0 pontos.




Na Taça de Portugal de Sprint Pedestre, o CAOS contou com a presença de três atletas no pódio.

No escalão H40, em que o vencedor foi Nuno Ferreira do CPOC, com 598,8 pontos, o CAOS colocou dois atletas no pódio, com Nuno Pedro a ser segundo, com 550,1 pontos e Jorge Santos a alcançar o terceiro lugar, com 534,3 pontos.
No escalão H14, o grande vencedor foi Dinis Kaiseler, da Associação dos Deficientes das Forças Armadas, com 484,1 pontos, seguido de Tiago Gomes, do Grupo Desportivo União da Azóia, com 467,4 pontos. 
João Pedro, a competir num escalão etário superior ao seu, alcançou o terceiro lugar com 442,1 pontos, tendo sido o atleta com maior número de participações neste escalão.


Na Taça de Portugal PMS de Orientação em BTT, o nosso jovem atleta esteve de novo em destaque, alcançando a vitória no escalão H13, com 929,2 pontos, batendo Martim Veríssimo, da União Cultural e Desportiva Arripiadense, segundo classificado com 878,5 pontos e David Marques, do Clube de Orientação do Centro, que foi terceiro com 754,7 pontos.


Com esta cerimónia, concluiu-se a época desportiva de 2019... Consulte aqui todos os rankings... 

Atletas do CAOS distinguidos pela FPO:
Nuno Pedro; Ângela Aires; João Pedro; Jorge Santos

Ficamos a aguardar novos desafios já a partir de janeiro, numa época desportiva que será sui generis.
A transição do calendário pedestre para coincidir com o ano escolar faz com que a próxima época desportiva pedestre decorra entre janeiro e julho, iniciando-se em setembro a época de 2020/2021. 
Na Ori-BTT e no Rogaine, a época mantém-se coincidente com o ano civil...

quinta-feira, 12 de dezembro de 2019

Gala dos Campeões de Sintra


No dia 11 de dezembro, a Câmara Municipal de Sintra homenageou os atletas dos clubes do Concelho pelos resultados alcançados na época desportiva de 2018-2019.

A Gala dos Campeões de Sintra teve lugar no Centro Cultural Olga Cadaval e agraciou 567 atletas, de 29 modalidades, segundo quatro categorias:
  • Títulos internacionais, categoria onde foi homenageado o velocista vice-campeão olímpico, Francis Obiqwelu, pelo título de campeão do mundo de 60 metros em pista coberta, no escalão master.
  • Participação internacional
  • Títulos Nacionais
  • Títulos regionais
A orientação viu serem reconhecidos cinco atletas.

Ana Filipa Silva, atleta sintrense que representa o Clube Português de Orientação e Corrida, de Oeiras, foi reconhecida pela participação nos Campeonatos do Mundo e da Europa de Ori-BTT e pelos títulos nacionais alcançados nesta disciplina.

Foram igualmente reconhecidas mais três atletas do CPOC residentes em Sintra: Ana Moreira, Mariana Moreira e Raquel Henriques, pelos resultados alcançados na orientação pedestre.

O CAOS também esteve em destaque através do seu atleta João Pedro, pelo título de Campeão Nacional de Distância Média de Ori-BTT, ne escalão H13, alcançado a 13 de abril, em Loulé.

São este tipo de iniciativas, com o reconhecimento pelo trabalho trabalho desenvolvido e pelos resultados dos nossos atletas que nos motivam a continuar a apostar nos nossos jovens e no desenvolvimento da modalidade...

Veja aqui o vídeo relativo à orientação...

domingo, 24 de novembro de 2019

Campeonato Nacional Absoluto


A vila medieval de Monsaraz recebeu, nos dias 23 e 24 de novembro, o Campeonato Nacional Absoluto de Orientação Pedestre.

A prova, que encerrou a Taça de Portugal Vitalis de Orientação Pedestre, contou com a participação de mais de quatrocentos atletas e disputou-se em duas etapas de distância média.

No sábado, realizou-se a prova de apuramento, disputada em duas mangas masculinas e duas femininas, que definiu os sessenta finalistas de cada género.

Em femininos, a prova foi disputada por 63 atletas, incluindo diversas atletas espanholas, facto que conferia apuramento direto a todas as atletas que concluíssem o percurso. Deste modo, o resultado servia apenas para estabelecer a ordem de saída da final, definida pela ordem inversa da classificação obtida.

Mariana Moreira, do CPOC, dominou com larga vantagem, concluindo os 3,7 km do percurso em 29:44, com uma vantagem de 2:32 sobre Helena Lima, do COC, a segunda classificada na manga B, e de 2:36 sobre Inês Pinto,  do GD4C, vencedora da manga A.

Na final de domingo, Mariana Moreira voltou a fazer valer a sua experiência, concluindo os 4,5 km de prova com o tempo de 36:17 e batendo a sua colega de equipa Beatriz Sanguino e Inês Pinto, que completaram o pódio.

Coletivamente, o título foi conquistado pelo Clube de Orientação do Centro, com Helena Lima (4), Susana Pontes (8), Patrícia Casalinho (11), Adelindina Lopes (15) e Catarina Castelão, que fechou em 16.º lugar.

Em masculinos, a competição era mais renhida, uma vez que, dos 136 participantes, apenas os melhores 60 garantiam o apuramento. Tiago Romão, do CMO Funchal, realizou os 5,2km em 30:44, vencendo a manga B com uma vantagem superior a quatro minutos e estabelecendo o melhor tempo ao bater os 32:00 alcançados por João Novo, do .COM, na manga A.

Repetindo a performance da véspera, Tiago Romão sagrou-se campeão nacional absoluto masculino, realizando o percurso de 6 km em 32:28, com uma confortável vantagem de 2:21 sobre Tiago Leal do GD4C. O pódio ficou fechado pela jovem promessa do GDU Azóia, Vasco Mendes, que concluiu o seu percurso em 35:57, confirmando o bom resultado obtido no apuramento, onde obteve o terceiro melhor registo.

O clube campeão nacional foi o Grupo Desportivo dos 4 Caminhos, que contou com as performances de Tiago Leal (2), Luís Leite (13), Domingos Martins (17), Vitor Delgado (20) e Filipe Dias, que fechou em 23.º lugar.

Tendo optado por participar nos escalões da Taça de Portugal em detrimento dos apuramentos para o Campeonato Nacional Absoluto (uma prerrogativa introduzida no regulamento de competições desta época), o CAOS fez-se representar por atletas, com cinco nos escalões de formação.
Em H40, aproveitando a participação de alguns dos principais adversários no Campeonato Nacional Absoluto, Jorge Santos venceu ambos os percursos, alcançando o primeiro lugar do pódio onde teve a companhia de Cláudio Ramos, em terceiro lugar.

Em D21B, Ângela Aires foi segunda da geral, resultado que lhe permitiu confirmar a vitória no Ranking da Taça de Portugal.




quarta-feira, 13 de novembro de 2019

Campeonato Nacional de Orientação de Precisão


De modo a assegurar a continuidade do quadro competitivo da Orientação de Precisão, e aproveitando a realização da Figueira da Foz City Race, a Associação Desportiva do Mondego disponibilizou-se para organizar o Campeonato Nacional de Orientação de Precisão, que decorreu na tarde de domingo, dia 10, no Parque de Campismo Municipal da Figueira da Foz.

Apesar das condições meteorológicas francamente adversas, a prova contou com a participação de 21 atletas, com cinco atletas a competir na classe para-olímpica e dezasseis a na classe aberta.

Na classe Para-olímpica, Ricardo Pinto, do Hospital da Prelada fez valer a sua já larga experiência internacional, sagrando-se campeão nacional com uma confortável vantagem de quatro pontos sobre o seu companheiro de equipa Júlio Guerra, que registou 13 respostas certas. A fechar o pódio ficou Cláudio Poiares, também da Prelada, com doze pontos. 
Ricardo Pinto registou 17 opções corretas em 22 desafios, fazendo o pleno de respostas certas nas estações cronometradas (que servem de critério de desempate, através do menor tempo de resposta e em que cada opção errada penaliza os atletas em 60 segundos).

Na classe aberta, registou-se a ausência de dois dos melhores atletas nacionais, João Pedro Valente, a residir em Espanha e Inês Domingues, que se sagrou vice campeã do mundo no World Trail Orienteering Championship, que decorreu em junho, em Idanha-a-Nova.

Não obstante, como era esperado, o nível competitivo foi bastante elevado, com o pódio a ser garantido por outros três atletas internacionais.

Edgar Domingues, do Clube de Orientação do Centro, sagrou-se campeão nacional, registando 21 pontos em 22 desafios, tendo apenas como erro o desafio número 15 em que, curiosamente, apenas um atleta, do escalão para-olímpico, registou a resposta considerada correta. 

O segundo lugar foi disputado por três atletas, todos com 20 pontos, com o desempate a atribuir o segundo lugar a Luís Gonçalves, do Clube Português de Orientação e Corrida, que registou um tempo de 31 segundos no somatório dos seis desafios cronometrados, ficando Cláudio Tereso, do Académico de Torres Vedras, na terceira posição, com um registo de 42 segundos.
Com os mesmos 20 pontos, mas com um registo de 146 segundos, a refletir uma penalização de 60 segundos, Acácio Porta Nova, do Clube Português de Orientação e Corrida, classificou-se no quarto lugar.

O CAOS, depois de se ter participado na organização do World Trail Orienteering Championship, deu mais um passo nesta variante da orientação, através da participação do atleta Nuno Pedro, que alcançou o sétimo lugar na classe aberta, com um registo de 18 pontos e 55 segundos nos desafios cronometrados... 


terça-feira, 12 de novembro de 2019

Figueira da Foz City Race



Decorreu no domingo, dia 10 de novembro, a última etapa do circuito Portugal City Race 2019.

A 4.ª edição da prova contou com a presença de 193 atletas que percorreram as ruas da Figueira da Foz desafiando as condições meteorológicas adversas, que levaram a organização a optar por substituir a mass start pela partida tradicional, em sistema de contra relógio...

Tratando-se da última prova do circuito, a maioria dos escalões já tinham o vencedor previamente determinado. As excepções foram os escalões Juvenis Masculinos e Juniores Masculinos, em que a decisão do vencedor continuava em aberto.

Em Juvenis, Pedro Viana do Grupo Desportivo dos 4 Caminhos venceu com 30:12, batendo o seu companheiro de equipa, João Rodrigues, que foi terceiro, com mais dois minutos, e confirmando o primeiro lugar do ranking, com uma vantagem de apenas 13 pontos.

O escalão de juniores foi ainda mais renhido, com André Roberto do Clube de Orientação do Centro a garantir o primeiro lugar do ranking ao bater o seu adversário mais direto, José Dinis, do Grupo Desportivo dos 4 Caminhos, por apenas 35 segundos, resultado que lhe conferiu a magra vantagem de quatro pontos com que venceu o ranking.

Nos principais escalões, Paulo Palhinha, da Casa do Povo da Abrunheira, aproveitou a desclassificação do Espanhol Maikel Rodriguez e venceu confortavelmente o escalão de Seniores, batendo Gil Serafim do Orimarão e Pedro Silva do Núcleo de aventura de Santo Tirso.

Em Seniores Femininos, Susan Almeida, do Clube de Orientação de Viseu, aproveitou a ausência de Raquel Ferreira, Grupo Desportivo dos 4 Caminhos, que já tinha garantido a vitória no ranking, e de Tânia Costas, do Clube de Orientação do Minho para vencer o percurso e ascender ao segundo lugar final.

O CAOS fez-se representar por cinco atletas.
Juliana Pedro e Inês Pedro a participar no escalão de Formação, registando, respetivamente, o 4.º e o 5.º tempo.

João Pedro classificou-se no sétimo lugar do escalão Juvenis Masculinos, registando mais trinta e sete minutos que o vencedor. O resultado obtido permitiu-lhe ascender duas posições no ranking, alcançando o 8.º lugar.

Ângela Pedro, em Veteranos Femininos I, classificou-se no quinto lugar, a seis minutos de Helena Sousa do Orimarão, que encerrou o circuito com mais uma vitória. Com este resultado, a atleta do CAOS ascendeu à oitava posição do ranking, apesar de ter apenas quadro pontuações em sete possíveis.

Em Veteranos Masculinos I, com a ausência de Joaquim Sousa, do Clube de Orientação do centro, que venceu todos os percursos em que participou, Nuno Ferreira do Clube Português de Orientação e Corrida venceu confortavelmente com uma margem superior a cinco minutos, deixando atrás de si três atletas numa acesa disputa pelo pódio.
Sérgio Contente do Cluebe de Orientação e Aventura, registou o tempo de 45:14 batendo o espanhol Javier Liz, terceiro classificado do ranking, por meros três segundos. Já Nuno Pedro, do CAOS, com mais nove segundos que o galego, não foi além do quarto lugar na etapa que lhe permitiu, no entanto, ascender ao sexto lugar final do ranking do escalão...

Vila Verde Sprint



O distrito de Braga recebeu, no dia 9 de novembro, o Campeonato Nacional de Estafetas de Sprint e a última etapa da Taça de Portugal de sprint de orientação pedestre de 2019.

O evento contou com a presença de cerca de três centenas e meia de atletas, valores muito surpreendentes para provas de sprint. 

A primeira edição do Campeonato Nacional de Estafetas de Sprint disputou-se na manhã de sábado, no mapa do Complexo Desportivo da Rodovia, em Braga, sob condições climatéricas bastante adversas. 

A prova foi disputada num formato inovador, numa estafeta de quatro elementos, dois masculinos e dois femininos, em que, obrigatoriamente, os femininos abriam e fechavam a prova.

Em iniciados, a euipa do Agrupamento de Escolas Padre Benjamim Salgado, de Joane, abriu o primeiro percurso com uma vantagem bastante confortável, gerindo depois a prova para se sagrar campeã nacional, com uma vantagem de quatro minutos sobre o Grupo Desportivo União da Azóia.

Em juvenis, vitória confortável para o Grupo Desportivo dos 4 Caminhos, que deixou a equipa dos Amigos da Montanha a quase seis minutos.

Em cadetes, com apenas duas equipas em prova, os Amigos da Montanha bateram o Agrupamento de Escolas de Joane por quase nove minutos.

Em juniores, o título foi atribuído à única equipa participantes, o Ori Estarreja.

No escalão de Veteranos III, o Clube de Orientação do Centro arrecadou o título, beneficiando da desclassificação do Grupo Desportivo dos 4 Caminhos, que foi a primeira equipa a concluir o percurso.

Em Veteranos II, a prova foi decidida no terceiro percurso, com o Clube de Orientação do Centro a alcançar uma vantagem de quatro minutos sobre o Grupo Desportivo União da Azóia.

Em Veteranos I, o Grupo Desportivo dos 4 Caminhos abriu com uma vantagem superior a três minutos, que lhe permitiu gerir a prova e garantir a vitória com uma vantagem superior a dois minutos sobre o Ori Estarreja.

O escalão de Seniores foi o mais renhido. O Grupo Desportivo dos 4 Caminhos entrou muito forte, com Inês Pinto a abrir e Tiago Leal no segundo percurso a construírem uma vantagem superior a quatro minutos sobre o Clube de Orientação do Centro (Patrícia Casalinho e Gildo Silva). No terceiro percurso, André Roberto recuperou alguns segundos a Domingos Martins. No quarto percurso, Helena Lima conseguiu recuperar mais de quatro minutos a Inês Alves, ainda assim insuficiente para anular a vantagem do COC que, no final, se cifrou em vinte e seis segundos.


Vila Verde recebeu, na tarde do mesmo dia, a última etapa da Taça de Portugal de Sprint, num mapa urbano, com pouco desnível e com ruas largas, privilegiando a velocidade e a rápida escolha das opções de itinerário.

Com os vencedores do ranking já definidos na maioria dos escalões, o destaque vai para as vitórias de dois atletas do Grupo Desportivo dos 4 Caminhos. Inês Pinto, em Damas Elite, bateu a ainda júnior Helena Lima do Clube de Orientação do Centro, enquanto Tiago Leal, em Homens Elite, levou a melhor sobre Rafael Miguel do Ori Estarreja. Manuel Lopes, da Associação dos Deficientes das Forças Armadas, registou o quarto lugar a quase três minutos do vencedor, registo que, ainda assim, lhe permitiu garantir a vitória final no ranking, com uma vantagem tangencial de três pontos sobre Tiago Leal.

O CAOS fez-se representar na prova com cinco atletas.

Nos escalões de formação, Juliana Pedro e Inês Pedro participaram em D10.

A competir no escalão H14, João Pedro registou o 13.º tempo, garantindo o terceiro lugar final no ranking.

Em D40, Ângela Pedro foi segunda, atrás de Paula Gonçalves e com uma vantagem de meros treze segundos sobre Ana Margarida Vaz.

Face à ausência de Nuno Ferreira, que dominou a maioria das provas, o escalão H40 foi o mais renhido com três atletas separados por apenas trinta e seis segundos. Nuno Pedro realizou o percurso em 16:14, batendo Jorge Marques (por apenas nove segundos) e Daniel Filipe, que foi terceiro. Com a vitória alcançada, Nuno Pedro garantiu o segundo lugar num ranking em que o CAOS conquista  também o terceiro lugar, através de Jorge Santos, ausente desta etapa.
Vila Verde Sprint - Pódio dos Escalões H40/D40
Consulte aqui a informação e resultados.

Rankig final da Taça de Portugal de sprint disponível em http://www.orioasis.pt/

segunda-feira, 28 de outubro de 2019

3.º Open de Sesimbra


Decorreu nos dias 26 e 27 de outubro, em Sesimbra, o 3.º Open de Orientação Pedestre de Sesimbra, penúltima etapa da Taça de Portugal Vitalis de Orientação Pedestre, uma organização do Grupo Desportivo União da Azóia, que contou com a participação de mais de meia centena de atletas.

A prova  apresentou duas etapas de distância média, mas com caraterísticas técnicas totalmente distintas:

No sábado, a organização levou os praticantes até à vertente sudoeste do Parque Natural da Arrábida, junto à cidade de Sesimbra, um terreno de fortes declives, vegetação rasteira e inúmeros detalhes rochosos, com a navegação dos atletas a basear-se, maioritariamente, na escolha de itinerários e com a componente física a assumir a primazia.

A etapa de domingo foi disputada na Lagoa de Albufeira, numa zona típica de pinhal litoral dunar, com muitos detalhes de relevo e pouco declive, propícia a uma grande velocidade de navegação, em que qualquer erro resulta na perda de importantes minutos... 

O CAOS participou no evento com dezasseis atletas, seis dos quais em escalões de formação, e registando a estreia do Daniel Inça, em representação do clube, participando nos escalões de Promoção (Difícil Longo).

A etapa de sábado estabeleceu expectativas elevadas, com Tiago Lopes, em H40 e José Borges, em H21B a vencerem os respetivos percursos, Ângela Pedro e Ângela Aires, a alcançarem o segundo registo, respetivamente, em D40 e D21A e com Dinis Lopes a ser 4.º em H14.

Na etapa de domingo, Tiago Lopes repetiu a vitória em H40, batendo o favorito e já virtual vencedor do ranking, Jorge Correia. Ângela Aires melhorou a performance da véspera, vencendo em D21B ao passo que Ângela Pedro e Jorge Santos foram terceiros, respetivamente, em D40 e H40
Na classificação geral final, vitórias para Tiago Lopes (H40), Ângela Aires (D21B) e José Borges (H21B) e terceiro lugar para Ângela Pedro, em D40.

Pódios dos Escalões H21B e D21B (esquerda) e H40 e D40 (direita)
Coletivamente, o CAOS classificou-se no décimo lugar entre os 38 clubes participantes.

Todos os resultados e informações no site do evento.



terça-feira, 22 de outubro de 2019

Vila Real City Race


Decorreu no passado domingo, dia 20 de outubro, em Vila Real, a penúltima etapa do Circuito Portugal City Race, uma organização do Orimarão - Clube de Orientação de Vila Real.

Com os vencedores dos principais escalões já praticamente definidos, a prova registou um nível de participação abaixo do esperado, contando apenas com a presença de 136 atletas. 

Pela positiva, destaca-se a percentagem assinalável de atletas nos escalões abertos e na Formação, com um total de 46 participantes...

Relativamente à competição, em Seniores Masculinos, Diogo Miguel fez valer os seus créditos de atleta de Elite, vencendo o escalão. Na classificação do ranking, nada de novo, perante a ausência dos três primeiros classificados (Maikel Rodriguez, já virtual vencedor, Paulo Palhinha, a participar na prova de Ori BTT em Esposende e Gil Serafim, do clube organizador).

Cenário idêntico se verificou em Senirores Femininos, com a virtual vencedora, Raquel Ferreira ausente e Tânia Covas Costa, também na Ori BTT, foi Inês Pinto, na sua primeira participação nesta competição, que dominou a prova, com uma vantagem de doze minutos sobre Susana Almeida, que garantiu o terceiro lugar do ranking final... 

Em Veteranos Masculinos I, com a ausência de Joaquim Sousa e Nuno Ferreira, esperava-se aceso duelo entre Javier Liz e António Amador. O Galego levou a melhor,  ao vencer o percurso, garantindo o terceiro lugar do ranking e ficando ainda com uma ténue possibilidade de disputar o segundo lugar a Nuno Ferreira, na etapa da Figueira da Foz.

Já nos escalões de "super veteranos", os primeiros do ranking impuseram-se face à concorrência, com Jadir Pereira (Vet M2), Aida Correia (Vet F2), Vitor Rodrigues (Vet M3) e Hermínia Tavares (Vet F3) a consolidarem as respetivas lideranças.

O CAOS fez-se representar por três atletas.
Em Juvenis Masculinos, João Pedro classificou-se em 11.º entre os 13 participantes, enquanto que, em Veteranos Masculinos I, Nuno Pedro. com 1:09:02, foi sexto, a mais de treze minutos do vencedor e José Borges, oitavo, registando mais um minuto e meio.

José Borges no Sprint Final

Campeonato Nacional de Distância Longa de Ori BTT


Decorreu no passado sábado, 19 de outubro, em Vila Chã - Esposende, o Campeonato Nacional de Distância Longa e de Estafetas de Orientação em BTT, uma organização dos Amigos da Montanha.

A prova, pontuável para a Taça de Portugal PMS Alumínios, esteve inicialmente agendada para 14 e 15 de setembro, mas foi adiada por determinação da Autoridade Nacional de Proteção Civil devido às condições climatéricas que potenciavam risco máximo de incêndio. Ironicamente, no sábado, as condições meteorológicas voltaram a ser extremas, tendo-se verificado na região norte do país um registo de pluviosidade extremamente elevado...

Apesar das condições climatéricas adversas (que, de facto, foram mais penalizadoras para a organização do que para os atletas, uma vez que, durante a prova, a chuva deu algumas tréguas), a prova apresentou percursos desafiantes, com as pernadas típicas de distância longa, que ofereciam aos atletas diversas opções de navegação, e em que as passagens pelas ruas da aldeia de Vila Chã se constituíam como um verdadeiro labirinto...

Resultados do CND Longa de Ori BTT 
Em termos de resultados, Davide Machado e Ana Filipa Silva impuseram-se nos escalões de elite, com vantagem de oito minutos, respetivamente, sobre Daniel Marques e Marisa Costa. 

A nível individual, a União Cultural e Desportiva Arripiadense e o BTT Loulé/Elevis dominaram, arrecadando quatro títulos individuais, cada, seguidos do Clube Português de Orientação e Corrida com dois.

Coletivamente, a UCDA alcançou um domínio avassalador, arrecadando cinco dos oito títulos atribuídos.

Clubes Campeões de Estafetas
No Campeonato Nacional de Estafetas de Ori BTT, disputado no domingo, dia 20, o equilíbrio foi a nota dominante, numa prova marcada pela ausência de equipas femininas, exceção feita às juvenis femininas da UCDA.
Em seniores masculinos, o BTT Loulé/Elevis sagrou-se campeão nacional, batendo o Clube de Orientação do Centro e a Casa do Povo da Abrunheira, com uma diferença de 84 segundos entre o primeiro e o terceiro.
Também em Veteranos I e Cadetes a vitória foi discutida em cima da linha de meta, com o Clube de Orientação e Aventura a bater a UCDA por trinta segundos e o BTT Loulé/Elevis a levar a melhor sobre o União da Azóia, por meros sete segundos.
Desta forma, BTT Loulé e UCDA, os dois clubes que mais tem apostado na formação, e que apresentam maior numero de atletas em competição arrecadaram, sem surpresa, a maioria dos títulos (três cada).

O CAOS fez-se representar por dois atletas, que participaram apenas na etapa de Sábado.
Em H13, João Pedro repetiu o segundo lugar, com Martim Veríssimo a arrecadar o segundo título consecutivo, enquanto que Nuno Pedro, em H21A, se classificou na sexta posição.
Pódio H13/D13 do CND Longa de Ori BTT




domingo, 13 de outubro de 2019

Troféu Ori-BTT do COA

Decorreu nos dias 12 e 13 de outubro, na localidade de Água Travessa, freguesia da Bemposta, concelho de Abrantes o Troféu Ori-BTT do COA, sexta prova da Taça de Portugal de Orientação em BTT.

O evento contou com a presença de 120 atletas e integrou duas etapas pontuáveis para o ranking:

No sábado, decorreu o Campeonato Nacional de Mass Start, em que os participantes, partindo em simultâneo com todos os atletas do mesmo escalão, cumpriam percursos de distância longo, com loops de dispersão.

No domingo, realizou-se a etapa de distância média, disputada no mapa de água Travessa, que apresentava declive médio e uma boa rede de caminhos que aumentava o leque de opções de navegação dos percursos.

Vencedores individuais e coletivos do CN Mass Start
Como era de esperar face à natureza da prova, em que, ao contrário do que é hábito na modalidade, o vencedor é o primeiro atleta a cortar a meta, a etapa do Campeonato Nacional de Mass Start reservou, para os poucos espetadores presentes, algumas disputas renhidas.

De facto, se nos escalões de elite, Paul Roothans (CN Alvito) e Marisa Costa (BTT Loulé) venceram com vantagens confortáveis, a rondar os quatro minutos, em H17 o vencedor foi determinado em cima da linha de meta, com João Francisco (UCDA) a bater Pedro Peralta (GDU Azoia) por um segundo.

Em D40, a luta foi igualmente acesa. As três atletas do pódio ficaram separadas por quinze segundos, com Sandra Rodrigues (ADFA) a arrecadar o título nacional. 
Mais renhido ainda foi o escalão H50, com os quatro primeiros separados por dezanove segundos,  e com a vitória a sorrir a Tozé Silva (COC).

No computo geral, os atletas da União Cultural de Desportiva do Arripiado garantiram cinco títulos, o BTT Loulé, três, seguindo-se Clube de Orientação do Centro e Clube da Aventura da Bairrada com dois...

Em termos coletivos, o vencedor do dia foi a UCDA, que arrecadou três títulos (Iniciados, Juvenis e Veteranos I), enquanto no principal escalão o Núcleo de Aventura e Desporto de Albergaria dos Doze se sagrou campeão nacional.

A etapa de domingo, disputada maioritariamente na parte oeste do mapa, teve como principal curiosidade o facto de os atletas campeões nacionais na véspera não se terem conseguido impor, ou seja, com exceção do H40, em que Mário Marinheiro repetiu a vitória, houve alternância de vencedor nos principais escalões... 

Pódio Final dos Escalões H13 e D13
O CAOS fez-se representar por dois atletas, com João Pedro a alcançar o segundo lugar em H13 e o título de vice campeão nacional, atrás de Martim Veríssimo, que venceu categoricamente ambas as etapas.

Nuno Pedro, de regresso após lesão, foi segundo em Open Longo, na etapa de sábado, resultado que, face ao reduzido número de participantes nos escalões abertos, ainda lhe permitiu ascender ao terceiro lugar do pódio final deste escalão, enquanto no domingo, se classificou em 5.º no escalão H21A.

Todas as informações em www.coa.com.pt.

A próxima prova da Taça de Portugal de Ori-BTT, última etapa do ranking, disputa-se a 19 e 20 de outubro em Esposende e integra o Campeonato Nacional de Distância Longa e o Campeonato Nacional de Estafetas. 


segunda-feira, 7 de outubro de 2019

Cascais City Race

A Cidade de Cascais recebeu, no passado dia 5 de outubro, a 1.ª edição do Cascais City Race, prova pontuável para o Circuito Portugal City Race e para a Taça de Portugal de Sprint e que contou com cerca de três centenas de participantes, 1/3 dos quais, em escalões abertos.

Com a arena localizada no Hipódromo Manuel Possolo, a prova disputou-se em duas etapas: uma  de sprint, na manhã de sábado, que percorreu as intrincadas ruas do centro histórico e o Parque Marechal Carmona e outra de distância longa urbana, disputada durante a tarde, entre Cascais, Fontainhas e Torre.

A prova da manhã, que se constituiu como a 7.ª e penúltima etapa da Taça de Portugal de Sprint, ofereceu aos atletas percursos rápidos e ligeiramente longos (os vencedores da maioria dos escalões registaram tempos acima dos vinte minutos). Após uma entrada técnica na zona antiga de Cascais, os atletas eram levados de seguida para uma zona mais rápida e aberta, entre a praia e a Cidadela, para finalizar no sempre desafiante e muito técnico Parque Marechal Carmona.


O CAOS fez-se representar, nesta etapa, por treze atletas, a maioria, em escalões abertos e de formação.
Em termos de resultados, destaque para a vitória de Jorge Santos, em H40, assumindo o segundo lugar do ranking da Taça de Portugal de Sprint,  para Nuno Pedro, segundo classificado no mesmo escalão e para Ângela Pedro, que subiu ao terceiro lugar do pódio em D40.

Como era expectável, a etapa da tarde brindou os atletas com desafios totalmente diferentes, com percursos de elevada exigência física (acima dos 12km para os seniores masculinos) e traçado típico de distância longa, exigindo uma criteriosa escolha de itinerário.

Participaram nesta etapa onze atletas do CAOS, sendo de assinalar a estreia do Lourenço Azenha em escalões de competição, competindo em Veteranos Masculinos I.  Merece também destaque a estreia absoluta de Flávio Figueiredo em representação do clube, participando em Seniores Masculinos, num regresso a CAscais uma semana depois de ter participado no Iroman 70.3.

O CAOS voltou a estar representado no pódio desta etapa, com Jorge Santos a alcançar o segundo lugar em Veteranos Maculinos I, com o tempo de 59:53, batendo Nuno Pedro que, registando mais um segundo, se classificou na terceira posição. Nos escalões abertos, cuja classificação resultou do somatório de ambas as etapas, Alexandre Nunes classificou-se em segundo lugar, em Open Longo.

Em termos coletivos, e considerando apenas a etapa pontuável para a Taça de Portugal de Sprint, o CAOS classificou-se na 13.ª posição entre os 28 clubes participantes, com 284 pontos obtidos pelos cinco participantes em escalões de competição.

Pódio dos Escalões H40 e D40 na etapa da Taça de Portugal de Sprint




segunda-feira, 30 de setembro de 2019

Campeonato Nacional de Distância Média


A aldeia de Forno Telheiro, no Concelho de Celorico da Beira, recebeu, nos dias 28 e 29 de setembro, o Campeonato Nacional de Distância Média e o Campeonato Nacional de Estafetas.
A prova, organizada pelo Clube de Orientação de Viseu - NATURA, contou com a presença de quatro centenas de atletas e disputou-se num mapa novo, num terreno típico desta região do país, com bastante exigência técnica, mas, sobretudo, física.

Títulos do Campeonato Nacional de Distância Média
No Campeonato Nacional de Distância Média, disputado na etapa de sábado, o Clube de Orientação do Minho (.COM) esteve em destaque, conquistando três títulos coletivos, todos nos escalões jovens (Iniciados femininos, Cadetes masculinos e Cadetes femininos). Seguiram-se o Ori-Estarreja, o Grupo Desportivo dos 4 Caminhos e o Clube de Orientação do Centro, com dois títulos conquistados.

Nos escalões seniores, o Ori-Estarreja conquistou o título masculino (com Rafael Miguel, Diogo Miguel e Daniel Catarino), batendo a Associação dos Deficientes das Forças Armadas por escassos 25 segundos, enquanto o Grupo Desportivo dos 4 Caminhos arrecadou o título feminino (com Inês Pinto, Liliana Oliveira e Inês Alves).

A título individual, Pedro Nogueira (ADFA) sagrou-se campeão nacional em Homens Elite, com um tempo de 54:27, após uma acesa disputa com Rafael Miguel (Ori-Estarreja) que terminou com mais 35 segundos e Tiago Romão (CMO Funchal) que gastou mais 39 segundos. Em Damas Elite, Filipa Rodrigues (ADFA) completou o percurso em 44:09, deixando Patrícia Casalinho (COC) a mais de 27 minutos. Em terceiro classificou-se Maria Sá (ADFA), a apenas 25 segundos do segundo lugar do pódio.

Títulos do Campeonato Nacional de Estafetas
No Campeonato Nacional de Estafetas, disputado no domingo, os jovens do Clube de Orientação do Minho voltaram a repetir a façanha do dia anterior, conquistando três títulos, proeza igualada pelo Ori-Estarreja e pelo Grupo Desportivo dos 4 Caminhos.

Nos escalões seniores, o Ori-Estarreja e o Grupo Desportivo dos 4 Caminhos repetiram a vitória obtida na véspera.

O CAOS fez-se representar por dez atletas, apenas na etapa de sábado, com um contingente de quatro atletas de formação, no escalão de D10.

Xavier da Costa estreou-se em representação do CAOS, participando no percurso Fácil Longo.

Na disputa dos campeonatos nacionais, João Pedro (H14) e Jorge Santos (H40) não controlaram um ponto, sendo desclassificados, ao passo que Ângela Pedro (D40) foi 8.ª, a mais de trinta minutos da vencedora e Nuno Pedro (H40) alcançou o 6.º lugar, a quinze minutos do vencedor e a sete do pódio.

Pódio dos escalões H21B e D21B
O grande destaque vai para José Borges que, a competir apenas para a Taça de Portugal Pedestre, em H21B, alcançou o segundo lugar.

Consulte toda a informação, resultados, fotografias e mapas da prova no site do NATURA.














segunda-feira, 23 de setembro de 2019

Penamacor Internacional O Meeting 20019

Decorreu nos dias 21 e 22 de setembro, em Penamacor, o Campeonato Ibérico Masculino de Orientação pedestre 2019, integrado no Penamacor Internacional O Meeting.

A prova, disputada em três etapas (média, sprint e longa), atribuiu os títulos de campeão ibérico nos diversos escalões de competição masculinos.

As etapas de distância média e distância longa, disputadas, respetivamente, nas manhãs de sábado e de domingo, decorreram no mapa do Carvalhal, na Aldeia de João Pires, enquanto a etapa de sprint decorreu na tarde de sábado, na Meimoa.

O Clube de Orientação do Centro brindou os mais de 800 participantes com um terreno rápido e altamente desafiante do ponto de vista técnico, enquadrado por uma arena bastante agradável, havendo apenas a lamentar o facto da intempérie que se abateu sobre a região no sábado ter impedido os atletas de usufruir plenamente das condições criadas pela organização.


Relativamente aos resultados, Espanha dominou a maioria dos escalões, quer ao nível de títulos conquistados, quer ao nível de lugares de pódio, sendo de destacar as honrosas exceções protagonizadas por Vasco Mendes, do GDU Azóia, campeão no escalão H18 e por Arnaldo Mendes e Pedro Rama, da ADM Ori-Mondego, respetivamente, 2.º e 3.º classificados em H35.
Inversamente, os escalões de "super veteranos" (H60 e superiores) foram dominados por Portugal, que conquistou todos os títulos em disputa: Carlos Ferreira (CAB), em H60, Manuel Dias (Gafanhori), em H65, Roy Dowson (Gafanhori), em H70, Francisco Coelho (Clube TAP), em H75 e José Grada (Ori-Estarreja), em H80.

O CAOS fez-se representar por dez atletas (quatro em escalões de formação), não tendo logrado alcançar resultados de realce.
Fotos por Juan Pérez-Caballero Fernández



Resultados dos atletas do CAOS no PIOM2019

Nos escalões de competição, destaque para Ângela Ayres, que venceu de forma folgada a etapa de distância média, em D21B, com uma vantagem superior a 2:30sobre a segunda classificada, a espanhola Laura Lopez, ficando impedida de discutir a vitória final no escalão por não ter competido na etapa de sprint.
Em H40, Nuno Pedro, depois de um promissor 7.º lugar na etapa de distância média, não foi além do 10.º lugar final do escalão, cotando-se como o 4.º classificado entre os atletas nacionais.

Coletivamente, o CAOS classificou-se no 51.º lugar entre 106 clubes participantes (20.º, se considerarmos apenas os clubes nacionais), resultado que fica muito aquém dos que tem obtido na presente temporada. 



Todas as informações, resultados, fotos e mapas da prova disponíveis no site do evento.