segunda-feira, 28 de novembro de 2022

Campeonato Nacional Absoluto

 Três atletas do CAOS na Final A

O município de Paredes de Coura acolheu mais uma prova de orientação pedestre.

Desta feita, tratou-se do Campeonato Nacional Absoluto, disputado na área protegida de Corno do Bico e que contou com a presença de duas centenas de atletas, numa organização conjunta entre o Clube de Orientação do Minho e os Amigos da Montanha.

O CAOS esteve presente com cinco atletas, três na Competição Absoluta e dois jovens a competir nos escalões do Regional Norte.

Na competição Feminina participaram 38 atletas na apuramento, tendo sido qualificadas 29 para a Final A, com o melhor registo a pertencer a Rita Rodrigues, do CMO Funchal com um tempo de 45:42  na segunda série de apuramento e uma vantagem de apenas 16 segundos do melhor registo da primeira série alcançado por Leonor Ferreira, do GDU Azoia.

Na final, e perante a ausência de Rita Rodrigues, a Jovem atleta do Azoia, Leonor Ferreira, ainda com idade de Juvenil, confirmou a boa prestação da véspera e sagrou-se Campeã Nacional Absoluta, com o tempo de 53:57 e uma vantagem de dois minutos sobre a segunda classificada, Susana Pontes do Clube de Orientação do Centro, que viu a sua companheira de equipa, Patrícia Casalinho, a fechar o pódio.

Coletivamente o COC renovou o título conquistado em 2021, com Susana Pontes, Patrícia Casalinho, Anabela Vieito, Isabel Monteiro e Teresa Alves.

Pelo CAOS, Lídia Santana classificou-se para a final A, onde alcançou o 18.º lugar e o 9.º lugar coletivo.

Na prova masculina participaram 75 atletas, com cinquenta apurados para a Final A, com Pedro Nogueira, da ADFA, a vencer a primeira série de apuramento com 32:33, Tomás Lima, do COC a obter o melhor registo, com 28:25 na segunda série e Tiago Romão, do CMO Funchal a concluir a terceira  com 32:31.

Curiosamente, na final foi o resultado repetiu-se, com Tomás Lima a alcançar o título nacional co o tempo de 42:20, seguido de Tiago Romão, a dois minutos e com Pedro Nogueira a fechar o pódio com o tempo de 45:41.

Coletivamente, a ADFA conquistou o título nacional com Pedro Nogueira, Luís Silva, Jorge Correia, Nuno Santos e Luís Quinta Nova.

Pelo CAOS classificaram-se para a final A Tiago Lopes e Dinis Lopes, com o jovem atleta a levar a melhor sobre o seu pai por uma margem de 45 segundos, resultado que lhes conferiram o 13.º e 14.º lugares da classificação geral e o 8.º lugar na classificação por clubes.

Nos escalões do regional, Gabriel Lopes venceu em Jovens M1, ao passo que João Pedro foi segundo em Jovens M2.

terça-feira, 22 de novembro de 2022

IV Rogaine do Mondego

 CAOS conquista título nacional em MX40 BTT...

A vila de Ançã acolheu a 4.ª edição do Rogaine do Mondego, prova em que se disputou o Campeonato Nacional da Disciplina.

Mais do que competição, tratou-se de uma prova de homenagem ao Jorge Faria, fundador, dirigente e atleta da Associação Desportiva do Mondego recentemente falecido, com as receitas da prova a reverterem para a família...

A prova, que contou com centena e meia de inscritos, disputou-se em mapa de Ori-BTT de Ançã, num terreno de relevo médio, sem um padrão orográfico definido, que, associado à grelha de pontos de controlo, exigia a definição prévia da estratégia mais adequada a cada equipa...

O CAOS esteve presente com 2 equipas, num total de 4 atletas, tendo alcançado o 4.º lugar no escalão Absolutos Mistos Pedestre, com Irina Soares e José Silva e o título de Campeão Nacional em Veteranos Mistos BTT, com Ângela Pedro e Nuno Pedro.


segunda-feira, 14 de novembro de 2022

7.º Ori-BTT do Centro

Dois títulos nacionais para atletas do CAOS no Nacional de Mass Start


A freguesia da Benedita acolheu, no passado fim de semana, o 7.º Ori-BTT do Centro, prova que integrou duas etapas da Taça de Portugal PMS de Orientação em BTT e em que se disputaram os títulos nacionais na especialidade de Mass Start.

A prova decorreu numa área a noroeste da vila da Benedita, apresentando zonas de fortes declives e trilhos bastante técnicos e apresentou ainda um formato inovador na segunda etapa, com um percurso de ordem livre, em que os atletas tinham que controlar todos os pontos do seu mapa, mas podiam escolher a ordem de execução do percurso...

Participaram na prova cerca de 130 atletas, distribuídos por 26 clubes, de três países.

O CAOS esteve presente com seis atletas, com os nossos jovens a garantir mais dois títulos nacionais individuais.


Coletivamente, o clube classificou-se em sexto lugar na classificação geral da prova.

domingo, 6 de novembro de 2022

Campeonato do Mundo de Júniores - JWOC 2022

Dinis Lopes entre a elite mundial de Juniores, onde Pedro Lagarto conquistou um histórico 27.º lugar.

Pela segunda vez no mesmo ano, os magníficos terrenos de Aguiar da Beira receberam os melhores juniores do mundo, num evento de alto nível...

Depois de em julho o elevado risco de incendio associado a uma onda de calor ter cancelado as provas de floresta, obrigando a organização a adaptar o programa em tempo recorde e a integrar, pela primeira vez, uma estafeta de sprint como competição oficial, a segunda parte do JWOC decorreu no início de novembro, com as competições de floresta.

Portugal participou com uma seleção de oito atletas:

Nos masculinos, participaram Vasco Mendes (GDU Azoia), André Roberto (COC), Pedro Lagarto (CLAC), Rodrigo Lima (A Montanha) e Dinis Lopes (CAOS).

Nos femininos, Mariana São Bento (A Montanha), Leonor Ferreira (GDU Azoia) e Joana Canana (GDU Azoia).

Na prova de distância média, que contou com 126 atletas masculinos e 113 femininas, o destaque vai para dois resultados na primeira metade da tabela, com Pedro Lagarto em 62.º e Vasco Mendes num interessante 44.º, a 4:06 do vencedor, o húngaro Zoltan Bujdoso. Em femininos, sagrou-se campeão do mundo a sueca Hanna Lundberg.


Na prova de estafetas, Portugal participou com duas equipas, tendo alcançado o 19.º lugar entre 28 países, a 20 minutos da Suécia e o 20.º lugar entre 22 países, a mais de uma hora da Suécia, que se sagrou campeã do mundo em ambos os escalões. 


Na distância longa a sueca Hanna Lundberg fez o pleno ao conquistar novo título mundial, amealhando três medalhas de ouro. Na prova masculina, novo título para a Suécia, através de Noel Braun, com Portugal a alcançar mais dois lugares na primeira metade da tabela, desta vez, com Vasco Mendes em 58.º e com Pedro Lagarto a conquistar um histórico 27.º, a onze minutos do vencedor.

JWOC Tour 2022

 CAOS com cinco pódios e o oitavo lugar coletivo...


Aguiar da Beira acolheu mais uma prova da Taça de Portugal Vitalis de Orientação Pedestre, num evento disputado em paralelo com o Campeonato do Mundo de Juniores e que contou com a participação de duas centenas e meia de atletas.

A prova decorreu com três etapas:

Na sexta feira, uma distância média, disputada no mapa da Quinta das Lameiras onde, nessa manhã, tinha decorrido a Final de Distância Média do JWOC
No sábado de manhã, nova etapa de distância média na Quinta das Lameiras, numa área contígua à que os atletas do JWOC iriam disputar a competição de estafetas
Para encerrar a competição, uma prova de Sprint na intrincada aldeia de Carapito, utilizando a mesma arena onde estava a decorrer a final de Distância Longa do JWOC.

O CAOS esteve presente com nove atletas, tendo alcançado cinco pódios e o oitavo lugar coletivo, entre os quarenta e oito clubes presentes:

terça-feira, 1 de novembro de 2022

Troféu de Orientação do Minho

CAOS com dois pódios no Campeonato Ibérico Feminino e cinco pódios no Troféu de Orientação do Minho...


Decorreu nos dias 29 e 30 de outubro, em Campo do Gerês, o Troféu de Orientação do Minho, que integrou o Campeonato Ibérico Feminino, numa organização do .COM - Clube de Orientação do Minho.

A prova foi disputada em três etapas:

Na manhã de sábado, debaixo de um verdadeiro dilúvio, decorreu a etapa de distância média no mapa de Lamas - Calcedónia, num percurso que conciliava a técnica e a velocidade, com os inúmeros elementos rochosos a dificultarem o que, pela visibilidade do terreno, poderia parecer fácil... 
Uma nota de agradecimento aos indefetíveis orientistas do .COM que, "molhados até aos ossos", andaram pelo mapa a garantir a passagem segura dos atletas nas volumosas linhas de água e dos pequenos pelos caminhos transformados em rio, num percurso em que a Inês ia repetindo alegremente "orinatação! orinatação! orinatação!)...

Pela tarde, com S. Pedro já a dar tréguas, fomos recebidos pelas intricadas ruelas da aldeia de S. João do Campo para um desafiante percurso de sprint.

No domingo, voltámos a Lamas - Calcedónia para, já com bom tempo, enfrentar uma etapa de distância longa bastante exigente física e tecnicamente, como se comprova pelos tempos dos vencedores da maioria dos escalões...

O CAOS participou na prova com apenas nove atletas, o que não impediu o clube de obter alguns resultados interessantes, com Ângela Pedro e Juliana Pedro a conquistarem lugares no pódio do Campeonato Ibérico Feminino, respetivamente, em D40 e D14.

Na classificação geral do Troféu de Orientação do Minho, o clube conquistou cinco pódios, com Dinis Lopes a vencer em H18 e Inês Pedro a vencer em D10, Nuno Pedro em segundo em H40 e Ângela Pedro e Juliana Pedro em terceiro, respetivamente, em D40 e D14.

Coletivamente, o clube alcançou o oitavo lugar entre os 53 clubes em competição...



sexta-feira, 28 de outubro de 2022

XLIV Campeonato Nacional Militar de Orientação

Decorreu entre os dias 26 e 28, na Marateca, o XLIV Campeonato Nacional Militar de Orientação, numa organização da Comissão de Educação Física e Desporto Militar, com o apoio técnico da Associação da Força Aérea Portuguesa (AFAP) que contou com a participação de 105 atletas em representação das equipas da Marinha, Exército, Força Aérea, GNR e PSP.

Estiveram presentes onze atletas do CAOS em representação de quatro equipas, sendo de destacar os pódios conquistados por Tiago Lopes (2.º no H40) e Lídia Santana (3.ª em D45).

Exército: 
H35 - Flávio Figueiredo - 12.º
H40 - Nuno Pedro - 5.º
H40 - José Rodrigues - 10.º

Força Aérea:
D21 - Irina Soares - 7.ª
H40 - Emanuel Guerreiro - 11.º
D45 - Lídia Santana - 3.ª

GNR:
H40 - Tiago Lopes - 2.º
H40 - Arlindo Varela - 4.º
H40 - Paulo Silveiro - 7.º
H50 - Narciso Santos - 7.º

PSP:
H50 - Gualter Fernandes - 11.º

segunda-feira, 24 de outubro de 2022

Águeda City Race

 Dois jovens do CAOS no pódio...

Águeda recebeu mais uma prova de Orientação Urbana, numa organização do Clube de Aventura da Bairrada, pontuável para o Circuito Portugal City Race.

Apesar da ameaça de intempérie, que acabou por não se concretizar, o CAOS compareceu com sete atletas.

E se nos adultos os resultados ficaram aquém das expetativas, os nossos miúdos voltaram a cumprir, com dois segundos lugares: 

João Pedro, em Juvenis Masculinos, completou os 6,4 km da prova em 39:28, a quatro minutos do vencedor, Tiago Oliveira do CPOC.

A competir dois escalões acima do seu, Juliana Pedro foi igualmente segunda, completando os 5,3 km do percurso em 47:27, a apenas quatro minutos da vencedora, Beatriz Ribeiro dos Amigos da Montanha.

quarta-feira, 19 de outubro de 2022

1.º Rogaine da Escola das Armas - Análise dos Percursos

 Qual a melhor estratégia?


No final da prova, o elemento comum a todas os opiniões era a dureza do percurso...

De facto, ao contrário do que vem sendo habitual na maioria das provas de Rogaine, o traçado do 1.º Rogaine da Escola das Armas, com uma distância total de sessenta quilómetros e um desnível acumulado superior a mil e quinhentos metros, não permitia a nenhuma equipa realizar todos os controlos, nem mesmo aos melhores "BTTistas".

Por outro lado, os constrangimentos de circulação na vila de Mafra (que incluíram a realização, no Parque Desportivo de Mafra, da eliminatória da Taça de Portugal entre o Mafra e o Marítimo) e as restrições de acesso na entrada na Tapada Militar (condicionada a um único portão) tornavam a definição da estratégia inicial, um ponto fulcral da prova, uma vez que as equipas se deparavam com dois a três quilómetros de prova sem qualquer pontuação.

Paralelamente, a orografia de Mafra, situada num planalto, mas com vales profundos até à costa, exigia uma leitura atenta do relevo e uma gestão cuidada do tempo de regresso.



Para facilitar a visualização das opções das equipas, carregámos como percurso formal a opção genérica de cada equipa, obtendo assim uma ordem de grandeza da distância percorrida. Abaixo pode consultar a análise dos percursos, separadamente na vertente BTT e Pedestre:

Na BTT compensava claramente abdicar da parte dois e assumir o risco de atravessar o mapa até ao limite oeste, onde a valorização dos controlos era superior, mas as equipas não podiam dispersar-se a amealhar pontos de baixo valor pelo caminho, sob pena de ficar sem tempo para o retorno...

Na matriz abaixo apresentam-se os controlos realizados por cada equipa:

Nota: os valores quilométricos apresentados, além de serem lineares, não estão à escala, uma vez que o mapa base foi feito numa imagem com montagem entre os dois mapas. 

A opção mais eficaz foi claramente a da equipa do NADA, com uma boa segmentação do terreno por planaltos e com as travessias das linhas de água a serem efetuadas a montante, onde o desnível era menor, o que lhes permitiu amealhar quase todos os pontos exteriores, abdicando da segunda parte, na Tapada Militar, onde os controlos tinham maior exigência técnica, com vários fora de caminhos...

Consulte aqui as opções das equipas da BTT e a matriz de passagem por cada controlo.

Na vertente pedestre, o risco de ir à parte oeste era consideravelmente superior, devido ao elevado tempo de retorno, quase sempre em subida.

As opções mais lógicas passavam por explorar os dois planaltos (parte norte e centro do mapa) e gerir o tempo "sobrante" nos controlos da Tapada Militar (parte 2).

Os principais desafios residiam na transição entre os dois planaltos e na gestão da travessia da vila de Mafra, que tinha muito baixa pontuação.

Na matriz abaixo apresentam-se os controlos realizados por cada equipa:


Os erros mais comuns foram a sobrevalorização das capacidades da equipa, com apostas demasiado audazes que obrigaram a regressos "épicos", por estrada, sem qualquer pontuação, as mudanças de estratégia a meio da prova, que fizeram algumas equipas acumular quilómetros com baixas pontuações e a opção por começar pela segunda parte, que obrigou as equipas a passar três vezes pela entrada da área militar, acumulando desnecessariamente distancia não pontuada (se tivessem realizado primeiro os controlos da carta militar só teriam percorrido uma vez o itinerário de entrada)...

Curiosamente, a opção mais remuneradora não seguiu a lógica apresentada.

De facto, a equipa do CP Abrunheira, escudada na segurança conferida pela capacidade fisica dos seus atletas, fez uma aposta ao nível das opções das equipas da BTT, varrendo o planalto norte até ao mar o que lhes permitiu amealhar as pontuações mais elevadas e gerindo o regresso, que ainda lhes permitiu recolher mais alguns pontos "na passada", tudo isto, dentro do tempo limite (com uma folga de 36 segundos!).


Consulte aqui as opções das equipas e a matriz de passagem por cada controlo.

terça-feira, 18 de outubro de 2022

1.º Rogaine da Escola das Armas

 Campeões Ibéricos de Rogaine coroados em Mafra!


Mais de centena e meia de atletas estiveram este fim de semana em Mafra para disputar o Campeonato Ibérico de Rogaine, numa organização conjunta entre a Escola das Armas e o Clube de Aventura e Orientação de Sintra.

O Rogaine é uma vertente da orientação que privilegia a estratégia. As equipas de 2 a 5 elementos recebem um mapa com os controlos valorizados de acordo com a dificuldade física e técnica e definem a sua estratégia para realizar a pontuação máxima dentro do tempo disponível.

A competição pedestre, em que se disputaram os títulos ibéricos, contou com a presença de 41 equipas distribuídas por três escalões etários e três classes (masculinos, femininos e mistos), num percurso com tempo limite de quatro horas (trinta minutos de tolerância, com penalização de um ponto por minuto).



Na Elite Masculina, o destaque vai para a vitória folgada da equipa do CP Abrunheira, que contabilizou 131 pontos, mais 39 do que a equipa vice-campeã.

Nas senhoras, a equipa ITACA também se destacou, realizando 71 pontos e uma margem de 23 sobre as vice-campeãs.

Na Elite Mista, a Equipa CPOC Mag8 sagrou-se campeã ibérica, realizando 89 pontos, com uma vantagem de 28.

Nos escalões veteranos, o domínio foi das equipas portuguesas, com Saca-Trilhos (H40), GDU Azoia (D40) e GD 4 Caminhos (MX40).

Nos escalões de superveteranos, o domínio foi espanhol, com as vitórias da Iberia (H55) e da AROMON (MX55).

Na vertente BTT participaram 18 equipas, com o grande destaque para a equipa do NADA que realizou uns impressionantes 147 pontos, após sofrer uma penalização de 19 pontos, por tempo excedido.

segunda-feira, 10 de outubro de 2022

IX CAOM: dois jovens do CAOS são Campeões Nacionais

Dinis Lopes alcançou o título de Sprint, em H18 e João Pedro o de Distância Longa, em H16!

Santiago do Cacém acolheu os Campeonatos Nacionais de Sprint e de Distância Longa, integrados na nona edição do Costa Alentejana O Meeting, numa organização do Clube de Orientação e Aventura do Litoral Alentejano que contou com a participação de cerca de três centenas de atletas.

O Campeonato Nacional de Sprint disputou-se na vila de Santiago do Cacém, apresentando percursos de alguma exigência física, com as partidas na Quinta do Chafariz, a parte mais baixa do mapa, e chegadas lá no alto, no Parque de Feiras e Exposições.

O CAOS participou na prova com 16 atletas.

O grande destaque vai para o título de campeão nacional conquistado por Dinis Lopes no escalão H18, ao registar o tempo de 12:26, com uma vantagem de meros sete segundos sobre Rodrigo Lima, dos Amigos da Montanha e com o vencedor do ano passado (em H16) Miguel Manso em terceiro, já a um minuto e meio.

Os nossos atletas alcançaram ainda mais três pódios do CN Sprint, com Gabriel Lopes, em H14, Tiago Lopes, em H40 e Sandra Florentino em D50 a alcançarem o terceiro lugar dos respetivos escalões.


No domingo, o Campeonato Nacional de Distância Longa disputou-se no mapa de Santo André e Santa Cruz (onde, em abril, se disputou o Campeonato Nacional de Distância Média de Ori-BTT), com partida e chegada junto ao Parque Black Pig, num terreno típico de montado alentejano, com uma vasta rede de caminhos que potenciava a simplificação das opções e a capacidade física dos atletas.

O CAOS voltou a apresentar-se com 16 atletas, melhorando os resultados do dia anterior.

Desta vez, o destaque vai para João Pedro, que se sagrou campeão nacional no escalão H16, ao concluir a prova em 1:05:19, com uma vantagem de três minutos sobre André Pereira do GDU Azóia e de quase cinco minutos sobre o terceiro classificado, Dinis Santo do COC.

A surpresa do dia surgiu no escalão de D14, com Juliana Pedro (ainda no primeiro ano de D12) a alcançar o segundo lugar a quatro minutos da vencedora, Beatriz Ribeiro, dos Amigos da Montanha.

Os nossos atletas registaram ainda mais três lugares de pódio, com Dinis Lopes e Tiago Lopes a serem vice-campeões, respetivamente, em H18 e H40 e com Sandra Florentino a repetir o terceiro lugar, em D50.




No computo geral do Troféu "IX CAOM", cinco pódios para o CAOS, destacando-se as vitórias de João Pedro, em H16 e Irina Soares em D21A, os segundos lugares de Dinis Lopes, em H18 e Juliana Pedro, em D14 e o terceiro de Tiago Lopes, em H40.


Coletivamente o clube alcançou o oitavo lugar entre os 33 clubes presentes, numa classificação dominada, uma vez mais, pelo Grupo Desportivo União da Azóia.




domingo, 2 de outubro de 2022

XVII Ori-BTT do NADA

 Dois títulos nos escalões jovens e 4.º lugar coletivo!


Albergaria dos Doze acolheu mais uma prova da Taça de Portugal de Orientação em BTT, marcando o regresso do NADA - Núcleo de Aventura e Desportos de Albergaria dos Doze à organização de grandes eventos nacionais.
A prova integrou duas etapas, com o Campeonato Nacional de Distância Longa, no sábado e uma prova de distância média no domingo.
Num dos melhores terrenos do país para a modalidade, o número de atletas presentes esteve longe de fazer jus à qualidade das provas, com mapas desafiantes física e tecnicamente.

O CAOS esteve presente com cinco atletas.

No sábado, os nossos jovens voltaram a conquistar títulos, com Juliana Pedro, em D13 e João Pedro, em H15, ambos sem oposição...

Em Veteranos Masculinos 1, a nossa equipa foi vice-campeã, batida pelo excelente desempenho dos atletas da ADM - Orimondego.

Na classificação geral de clubes o CAOS alcançou o 4.º lugar entre os 16 clubes em prova.





terça-feira, 27 de setembro de 2022

Avis O Weekend

Três excelentes etapas de Orientação no Alto Alentejo!

Durante este fim de semana, o  município de Avis acolheu três etapas de orientação, pontuáveis para três rankings:
Na manhã de sábado, a Aldeia de Figueira e Barros acolheu uma etapa do Ranking Regional, disputada  num mapa misto, que alternou uma área urbana, de ruas lineares com uma área rural com muitos detalhes rochosos, que obrigava os atletas a adaptar a orientação às diferentes velocidades de corrida...
O CAOS participou com 8 atletas com bons resultados...

À tarde, a vila de Avis acolheu mais uma etapa da Taça de Portugal de Sprint, num percurso rápido e exigente fisicamente.
Os atletas do CAOS voltaram a apresentar boas prestações, obtendo oito pódios:
Coletivamente o clube classificou-se no 4.º lugar entre os vinte clubes em competição, a menos de 150 pontos do vencedor.

A fechar um fantástico fim de semana de Orientação, a freguesia de Alcórrego acolheu mais uma etapa da Taça de Portugal de Rogaine.
O CAOS participou com três equipas, integrando seis atletas, naquela que foi a maior participação do clube nesta disciplina.
Uma vez mais os resultados alcançados foram interessantes, com as três equipas a obterem pódios:



domingo, 18 de setembro de 2022

Coimbra City Race

 Jovens do CAOS no pódio...

Coimbra recebeu mais uma etapa do circuito Portugal City Race, numa prova que contou com a presença de mais de duas centenas de praticantes.

Nos principais escalões assistiu-se aos duelos habituais:

Em, Seniores Masculinos, perante a ausência do líder do ranking, João Ferreira, em representação da seleção nacional na ronda final da Taça do Mundo de Ori-BTT, Albino Magalhães, do NAST, levou a melhor sobre Paulo Palhinha da CP Abrunheira, por uma margem de 27 segundos, relançando a luta pelos três primeiros lugares do pódio.

Em Seniores Femininos, Raquel Ferreira do GD4C voltou a confirmar o favoritismo, alcançando a quarta vitória em seis participações ao bater Tania Costa do .COM que continua no segundo lugar do ranking num escalão em que Irina Soares, agora a competir com as cores do CAOS, foi sexta e reforçou o terceiro lugar no ranking.

O CAOS participou na prova com nove atletas tendo obtido os seguintes resultados:


O principal destaque vai para os pódios conquistados pelos nossos jovens, com Inês Pedro a vencer no escalão de Formação, Juliana Pedro a vencer sem oposição em Juvenis Femininos e João Pedro a alcançar o segundo lugar no escalão de Juvenis Masculinos.






domingo, 11 de setembro de 2022

Open de Alcanena

CAOS em sexto lugar e com quatro pódios em Alcanena!

Alcanena recebeu mais uma prova de orientação, pontuável para a Taça de Portugal "Vitalis" de Orientação Pedestre e para a Taça de Portugal de Sprint.

A prova integrou duas etapas de distância média, disputadas na aldeia de Filhós, freguesia de Bugalhos e uma de Sprint, na Vila de Alcanena e contou com a participação de cerca de três centenas de atletas.

Os atletas enfrentaram percursos fisicamente exigentes num terreno de floresta ribatejana, com muitos pormenores de vegetação, em que qualquer erro de navegação fazia perder muito tempo, dada a agressividade da vegetação rasteira.

Já a etapa de sprint ofereceu um interessante desafio de navegação, na parte antiga da vila de Alcanena, com as ruas estreitas e desalinhadas a exigirem um permanente contacto com o mapa.

O CAOS participou na prova com 19 atletas tendo alcançado o sexto lugar coletivo e quatro pódios individuais:

Em H14, Gabriel Lopes foi regular, garantindo o segundo lugar, num escaão em que João Maia, dos Amigos da Montanha dominou as três etapas.

Em H16, João Pedro venceu a etapa de sprint, corrigindo um erro na primeira etapa de distância média que o arredou da vitória final, ficando apenas com o terceiro lugar num escalão em que Tiago Oliveira, do CPOC, foi o mais forte.

Em H18, Dinis Lopes fez valer o seu grande momento arrancando vencendo as duas primeiras etapas e conseguindo "a ferros" a vitória sobre Rodrigo Lima, numa discussão quase ao segundo.

Em D40, Ângela Pedro começou com dois resultados fora de lugares de pódio, mas acabou a prova vencendo a terceira etapa com uma vantagem surpreendente sobre as adversárias que a levou ao segundo lugar do pódio.




quarta-feira, 7 de setembro de 2022

Ori-BTT do COA

 Jovens do CAOS sagram-se campeões nacionais de estafetas em Juvenis!!

Abrantes acolheu, no passado fim de semana, mais uma edição do Troféu de Ori-BTT do Clube de Orientação e Aventura.
A prova, que contou com cerca de uma centena de atletas, integrou uma etapa da Taça de Portugal de Ori-BTT "PMS Alumínios" e o Campeonato Nacional de Estafetas.

A etapa de sábado, ofereceu aos atletas uma prova de distância média, num mapa com uma rede de caminhos interessante, com um terreno pedregoso que associado ao traçado escolhido, acabou por privilegiar a componente física.

O CAOS esteve presente com 6 atletas, sendo de destacar as vitórias de Juliana Pedro, sem oposição em D13 e de João Pedro em H15 e o terceiro lugar de Ângela Pedro em D40.

Coletivamente, o clube classificou-se no 5.º lugar entre os 19 clubes participantes...

No domingo, disputou-se o Campeonato Nacional de Estafetas, com partidas e chegadas no Tecnopolo de Abrantes, e com os percursos a levarem os atletas para um terreno interessante, que permitia navegação rápida e algumas escolhas de opções.

O CAOS participou com duas equipas: 

Em Juvenis Masculinos, alinhou com uma equipa mista, fazendo Gabriel Lopes e Juliana Pedro ascender um escalão etário para se juntarem ao João Pedro e, sem oposição, se sagrarem campeões nacionais...

Em Veteranos Masculinos I, Pedro Batista, Nuno Pedro e Tiago Lopes sagraram-se vice-campeões nacionais numa prova bastante emotiva que contou com diversas alternâncias na liderança: 

Na primeira série, Pedro Batista completou o percurso em segundo lugar, com o tempo de 46:31, a cinco segundos da liderança do NADA.

Na segunda série, Nuno Pedro saiu mais rápido da recolha dos mapas, assumindo provisoriamente a liderança, mas rapidamente se destacaram as equipas da ADM Orimondego e da UCDA, com Arnaldo Mendes (ADM) a fazer a transição em primeiro, com um fantástico tempo de 35:54, que se traduzia numa vantagem superior a sete minutos sobre Bruno Gonçalves (UCDA) com um registo de 38:34. Nuno Pedro realizou o tempo de 43:20, terminando em terceiro, a 46 segundos da UCDA e já com 3 minutos de vantagem sobre o NADA.



Na terceira série, o atleta da ADM rapidamente perdeu a vantagem inicial, acabando por cometer um erro que desclassificou a equipa e a impediu de disputar o 3.º lugar com o NADA. Deste modo, a luta pelo título ficava restrita a duas equipas, com Paulo Gonçalves (UCDA) a realizar uma prova tranquila e com 40:45 bateu o registo de 41:25 de Tiago Lopes e garantiu a vitória final...