segunda-feira, 28 de novembro de 2022

Campeonato Nacional Absoluto

 Três atletas do CAOS na Final A

O município de Paredes de Coura acolheu mais uma prova de orientação pedestre.

Desta feita, tratou-se do Campeonato Nacional Absoluto, disputado na área protegida de Corno do Bico e que contou com a presença de duas centenas de atletas, numa organização conjunta entre o Clube de Orientação do Minho e os Amigos da Montanha.

O CAOS esteve presente com cinco atletas, três na Competição Absoluta e dois jovens a competir nos escalões do Regional Norte.

Na competição Feminina participaram 38 atletas na apuramento, tendo sido qualificadas 29 para a Final A, com o melhor registo a pertencer a Rita Rodrigues, do CMO Funchal com um tempo de 45:42  na segunda série de apuramento e uma vantagem de apenas 16 segundos do melhor registo da primeira série alcançado por Leonor Ferreira, do GDU Azoia.

Na final, e perante a ausência de Rita Rodrigues, a Jovem atleta do Azoia, Leonor Ferreira, ainda com idade de Juvenil, confirmou a boa prestação da véspera e sagrou-se Campeã Nacional Absoluta, com o tempo de 53:57 e uma vantagem de dois minutos sobre a segunda classificada, Susana Pontes do Clube de Orientação do Centro, que viu a sua companheira de equipa, Patrícia Casalinho, a fechar o pódio.

Coletivamente o COC renovou o título conquistado em 2021, com Susana Pontes, Patrícia Casalinho, Anabela Vieito, Isabel Monteiro e Teresa Alves.

Pelo CAOS, Lídia Santana classificou-se para a final A, onde alcançou o 18.º lugar e o 9.º lugar coletivo.

Na prova masculina participaram 75 atletas, com cinquenta apurados para a Final A, com Pedro Nogueira, da ADFA, a vencer a primeira série de apuramento com 32:33, Tomás Lima, do COC a obter o melhor registo, com 28:25 na segunda série e Tiago Romão, do CMO Funchal a concluir a terceira  com 32:31.

Curiosamente, na final foi o resultado repetiu-se, com Tomás Lima a alcançar o título nacional co o tempo de 42:20, seguido de Tiago Romão, a dois minutos e com Pedro Nogueira a fechar o pódio com o tempo de 45:41.

Coletivamente, a ADFA conquistou o título nacional com Pedro Nogueira, Luís Silva, Jorge Correia, Nuno Santos e Luís Quinta Nova.

Pelo CAOS classificaram-se para a final A Tiago Lopes e Dinis Lopes, com o jovem atleta a levar a melhor sobre o seu pai por uma margem de 45 segundos, resultado que lhes conferiram o 13.º e 14.º lugares da classificação geral e o 8.º lugar na classificação por clubes.

Nos escalões do regional, Gabriel Lopes venceu em Jovens M1, ao passo que João Pedro foi segundo em Jovens M2.